Action learning: entenda o que é e quais são as vantagens de utilizá-lo

As empresas que desejam alcançar o sucesso devem planejar suas ações considerando a realidade dos problemas. Eles existem e, em muitos casos, devem ser tratados e resolvidos com a participação e o entendimento de um grupo de profissionais disposto a aprender enquanto busca soluções.

Essa é a proposta do action learning, ou seja, à medida que se analisa os problemas, desenvolve-se conceitos e habilidades sobre a organização e sobre si mesmos, considerando o aprendizado na prática, para melhorar suas performances.

O objetivo deste post é explorar o conceito de action learning, seu funcionamento prático, as regras, vantagens e situações aplicáveis da metodologia. Continue a leitura e saiba como aplicar o action learning na sua empresa!

O que é e como funciona o action learning?

Criado para pequenos grupos — uma variação de quatro a oito pessoas — o action learning, que significa “o aprendizado de ação”, tem como principal objetivo a solução de problemas reais, enquanto desenvolve líderes e equipes, em uma cultura de aprendizagem que reflete nos resultados do negócio.

O desenvolvimento humano e das competências de um profissional tem profunda relação com os objetivos da empresa e a forma como ela deseja estabelecer sua cultura organizacional – afinal, esse ambiente só existe porque as pessoas estão dentro dele.

A urgência da resolução de um ou mais problemas é o gatilho para acelerar o processo de aprendizagem, pois é necessário que os profissionais envolvidos encontrem soluções imediatas e elaborem um plano de ação, antes que se torne algo mais grave.

As reuniões acontecem para discussão dos processos e procedimentos que envolvem o problema a ser solucionado. Com isso, a tendência é que, cada vez mais envolvidas, as pessoas entendam melhor sobre a empresa e também sobre a forma de atuação umas das outras, aprimorando seus conhecimentos.

Nesse processo, é possível perceber o quanto as mudanças são necessárias e significativas para adequar o perfil profissional às demandas da empresa e transformar a organização em um espaço onde o debate é bem-vindo, agrupando as diferentes habilidades para resultados inovadores.

Quais são as regras da metodologia action learning?

Como uma metodologia simples e versátil, existem apenas duas regras:

  1. as afirmações só podem ser feitas em resposta a uma pergunta, e todas as pessoas podem perguntar para todas as pessoas a qualquer momento;

  2. o coach de action learning pode intervir a qualquer momento, se houver uma oportunidade de aprendizagem.

Com um objetivo bem transparente de resolver o problema e desenvolver pessoas, equipes e a organização, será fácil perceber o quanto tudo se relaciona com a aprendizagem. Ou seja, no action learning, a ação e a aprendizagem têm o mesmo peso.

Enquanto a aprendizagem se relaciona com o desenvolvimento, a ação canaliza para a solução do problema. A metodologia gira em torno desses dois objetivos e trabalha em cima de perguntas, que serão aprimoradas à medida que são elaboradas.

Os encontros não são como as reuniões comuns, e, sim, para transformar o momento em questionamentos direcionados, em que o trabalho de coaching tem o papel de ajudar as pessoas a melhorar cada vez mais a qualidade das perguntas.

No grupo de trabalho, as perguntas devem fluir, sendo atribuídas a uma ou mais pessoas, formulando respostas dentro de uma reflexão sobre o problema e sobre a própria capacidade de encontrar a solução mais viável.

O engajamento é um dos pontos favoráveis da metodologia, pois a ideia é mobilizar os envolvidos a querer ajudar na solução do problema, independentemente a quem ele esteja atribuído — um trabalho coletivo em prol do bem comum.

Depois de todas as perguntas elaboradas e respostas formuladas, será o momento de compilar as ideias e elaborar pelo menos uma ação a ser realizada a partir da reunião, visando a solucionar o problema.

São momentos em que, mesmo que a solução não seja completa para sanar de vez o problema, abrem a oportunidade para cada um assumir uma competência a trabalhar, o que estimula o desenvolvimento da liderança nos perfis das pessoas envolvidas.

O importante é que, a cada reunião, aquele grupo tenha mais e mais chances de desenvolver competências e habilidades. O problema é real, logo a experiência real faz com que seja sentido de forma verdadeira, em que a solução não pode ser hipotética nem adiável.

No action learning, qualquer pessoa pode ser convidada a participar, de acordo com o problema em questão. Se envolve um fornecedor, talvez ele seja o melhor personagem a contribuir com respostas práticas e objetivas.

Talvez o problema não seja visível o suficiente para quem atua nele diariamente e seja interessante convocar alguém neutro, que não entenda bem sobre a empresa e seus processos. A visão neutra, de alguém de fora, pode ajudar a encontrar melhores respostas para as perguntas elaboradas.

Outro fator importante da metodologia é que ela é desenvolvida para um problema complexo, que envolve questões, como crenças, comportamentos e atitudes, e que tenha múltiplas possibilidades de solução.

Quais são as vantagens do action learning?

A produtividade está em reunir diversas pessoas para levantar perguntas e respostas acerca de um problema. Diante dele, as linhas de pensamento diferentes e divergentes são a melhor forma de encontrar soluções mais eficientes.

O trabalho integrado dá maior sentido de equipe e colaboração aos profissionais, que aprendem a trabalhar juntos e se conhecerem mutuamente. O momento de fala é subdividido, permitindo que todos se expressem, sem atropelar o modo de ser e pensar uns dos outros.

O resultado é de reflexão sobre o desempenho enquanto grupo, onde todos aprendem respeitar as diferenças e agregar as competências individuais para melhorar enquanto equipe, gerando benefícios para a empresa e todos que atuam dentro dela.

Em quais casos o action learning pode ser aplicado?

Diversos objetivos podem ser explorados com a aplicação do action learning. Como uma metodologia simples, os resultados logo são percebidos como oportunidades de melhoria em diversos aspectos que envolvem os profissionais e a empresa.

Engajamento

A participação efetiva gera engajamento e, com ele, a contribuição de pessoas fundamentais para o andamento e a melhoria da empresa. A formação é importante para impulsionar o comprometimento em encontrar soluções para o problema.

Desenvolvimento de equipe

Uma equipe bem alinhada tem maior facilidade para identificar o problema e encontrar soluções coerentes. Todos os participantes têm a oportunidade de falar em uma reunião action learning, e esse é um fator positivo, pois se desenvolvem juntos dentro dos mesmos critérios de avaliação e análise.

Integração entre departamentos

O grupo é pequeno e pode ser composto por profissionais de diversas áreas. Esse é um ponto positivo de conexão entre os departamentos, que contribui para a melhor fluidez dos processos da empresa.

Progresso de liderança

Além do objetivo de resolver o problema, o action learning pretende desenvolver o perfil de liderança dos participantes. Sendo assim, aqueles que exercem uma função de comando aprendem a lidar melhor com as questões que envolvem a tomada de decisão e o direcionamento dos liderados.

Considerando as regras e os casos de aplicação do processo de action learning, o que mais se espera do grupo é desenvolver a capacidade de escuta e fala, transmitindo boas ideias e percepções nas perguntas e respostas aplicáveis à solução de um problema — uma jornada de reflexão, produtividade em uma minicultura de aprendizagem.

Se você gostou deste post, que tal seguir a nossa empresa nas nossas redes sociais? Estamos no LinkedIn, Facebook e Instagram!